sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

O santo - capitulo 7

Capitulo 7

ainda no alto do morro

- chomp, chomp, chomp... esse cachorro quente aqui tá dormido...
- seu turista, como estamos aqui há sete capitulos, quase, o cara não teve
tempo de descer para fazer novos.
- bom pelo menos a salsicha daqui é importada
- né não é Mc Sadigão mesmo.
- Bom, dormido ou não, dá para comer. Dá para mudar ai a direção? Queria ver
como anda a fogosa Damiana.
- De dar, dá, seu turista, mas olha ela lá, na beira do rio... Não tá
fazendo nada...
- Como não? Tá tomando banho pelada e os homens da cidade inteira lá
espiando e...
- isso é safadeza, e safadeza não entra aqui. Nossa novelinha é censura
livre...
- ah, tá... Mas quem é o suspeito lá da Lulu Ninja?

No Hotel Mc Capim Dry Plaza

- Arghhhhhhhh, chamar isso de Plaza, que horror. O quartel dos ninjas lá do
Japão é muito mais chique
- Bom, é o melhor que nós temos na cidade
- não quero. Quero me hospedar na casa do prefeito.
- Tá doidooooo??? Quer que descubram o que você veio fazer aqui? É secreto
- secreto? ka ka ka ka káaaaaaaaaa... No mc buzú, my dear Peri Quito, não se
falava em outra coisa
- o que? o povo já sabe?
- pois é, a empregada da secretaria do prefeito contou a empregada da mãe de
santo, que contou ao verdureiro, que contou ao coveiro, que contou as
carpideiras
de velório. Ai a noticia se espalhou...
- Puxa, então quer dizer que até os caras lá do alto do morro já sabem
- Já se sabe até na cidade vizinha, o Loch Dique of Torou-all... E por isso,
a Ninjinha aqui descobriu a única pessoa que pode ter roubado o dindin...

no alto do morro

- esse binóculo é 10. a gente olha aqui, vê através das paredes e ainda
ouve a conversa
- que binóculo coisa nenhuma, Seu Turista, isso é um microcomputador
avançadissimo o Mc Jeguim, invenção da autora do texto da novela...
- Bom, ou binóculo ou micro, deixa eu olhar aqui a Damiana, ela está
conversando com alguem.
- Cadê... My dear Santo Columbaaaaaaaaaaaa, é o Inácio...
- o Santo??? tava na hora dele aparecer

Na beira do rio...

- O amor, ai este sentimento doce e maravilhoso, chega sorrindo, fica
curtindo e sai ferindo ... Mas observe voce se estiver vazio, sem alguém
para amar, voce não vive, a vida passa para voce sem graça, sem sentido,
portanto é importante aprender a viver cada fase que o amor nos traz, seja
de busca, de encontros, de alegria, felicidade ou mesmo de saudade ! O
importante é que estejamos sempre amando ... Um cheiro neste amor que voce
traz em seu coração...
- Pára com isso Damiana. Você dá... er, amor... para a cidade inteira e
quando acaba fica ai se declarando...
- Eu simplesmente quero, chegar todas as manhãs e encontrar voce aqui me
esperando,
e ao chegar da tarde saudosa, possa levar meu coração agraciado com seu
carinho
e poder adormecer feliz e dizer : graças a DEUS eu tenho voce !
- Colé mané de dar graças coisa nenhuma. Eu te conheço, Damiana. Você estava
comigo e vinha tomar banho pelada no rio. Depois dizia que seu fogo interior
pedia que você doasse energia amorosa aos rapazes da cidade.
- Oh, Inácio. Só você pode realizar o milagre de apagar esse fogo.
- E lá em casa? O que eu vou dizer a Serena?
- Você não ama a Serena.
- Bom, ela é bonita, chique, o pai dela é milionário do Tocantins, lá no
Brasil, ela estudou na Suiça e já foi casada nove vezes, então tem phd em
maridos...
- Quer dizer que a resposta é não?
- Quer dizer que a resposta é eu vou pensar... Mas veja bem, eu vou pensar.
Vou ver se vale a pena fazer essa caridade, afinal o povo me vê como santo.
Preciso de um milagre para justificar.
- o milagre de apagar meu fogo?
- não o milagre de ter um caso com você e escapar sem me queimar...

será que Inácio vai realizar o milagre? aguardem...

O santo - capitulos 5 e 6

Capitulo 5

No alto do morro

- Puxa... Já se passaram cinco capitulos. Ainda vou ter que
aguentar mais 10 nessa mesmice?
- Calma, seu turista. Pior são os brasileiros que estão há
sete meses na mesmice de um governo que só fala mas não faz...
- Mas eu estou curioso. Cadê o Santo?
- Tem aparecido pouco, sabe? Andou com a imagem desgastada.
- Por causa da Damiana?
- Não. Ele nem conhece a Damiana. Foi umas besteiras que ele andou
falando nos discursos de improviso.
- O que? O Inácio não conhece a Damiana?
- de que Inácio você está falando?
- O Inácio do ABC, ora. Nosso Inácio.
- Ah, pensei que era do Inácio dos Brasileiros.
- Pois é. Cadê ele?
- Qual deles?
- Ai, não... de novo, não. Tou falando do Inácio Escocês, aqui
de São José do Capim Seco.
- Ahhhhhhhh, tá na Semana da Moda.
- Semana da Moda?
- pois é. Lançando o tartan do clã Mc ABC um luxo. O único
xadrez que é todo vermelho em homenagem aos operários.
- sei. Mas, e o dinheiro que roubaram da prefeitura?
- Chamaram um detetive. Olha ele ali saltando do ônibus...

quem será o detetive?


Capitulo 6

Na rodoviária

- Arghhhhhhh, cidade pequena é a mesma coisa, mesmo no primeiro
mundo...
- Luluuuuuuu!!! Que bom te ver
- Peri Quitoooooooo??? é você??? nossa, santa, você continua a mesma!!!
- Santa, nada. eu sou homem, machoooo, eme a xis o, machoooo...
- e você o mesmo analfa-alfa. Macho é cum ch
- e vc continua delicadaaaaaaaa... não adiantou ir estudar na academia de
Ninjas
do Japão...
- meninooooo, vc precisa ver meu uniforme de ninja, é um luxo. todo
de lurex...
- ninja de lurex??? claro, meu bem. Os bandidos-bofes sacaneiam eu ai
aproveito derrubo todinhos com meu golpe luis 15
- golpe luis 15?
- pois é. Mas estou aqui por dois motivos. Para cuidar da programação
visual das garotas do Blush e segundo para investigar o roubo
do dinheiro da campanha. Sabe que já tenho uma suspeita?
- já????
- claro, amore, toda bicha é super rápida no gatilho ainda mais
bicha-ninja que nem eu.
- e quem é a suspeita?
- olha a foto da mocréia aqui...
- elaaaaaaaaaaaaaa??? num cridituuuuuuu

corta e volta para o alto do morro

- Caraca, se aquilo ali é detetive e ninja eu sou o popular
mulher do padre. Falando em padre, nessa cidade não tem padre, não?
- tem mãe de santo
- Mãe de Santo??? Na Escócia???
- sabe como é seu turista. obra de ficção, a autora inventa o
que quiser...
- sei... seis capítulos, aguentando o frio no alto do morro,
um santo que está na Feira da Moda ou Semana da Moda, e nada acontece...
- Acontece sim... Você acha que roubar o dinheiro de uma
campanha beneficente e contratar um detetive bicha-ninja que
já tem o suspeito antes de chegar a cidade é pouco?
- falando nisso, quem é o suspeito???

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

O santo - capitulos 3, 4 e respectivas frações

Capítulo 3

Finalmente no alto do morro...

- Aqui não tem nada. Só uma barraquinha de cachorro quente e um mirante.
- Pois é...
- E me trouxe aqui porque?
- Para olhar a cidade. Fica mais fácil contar a história vendo São José
do Capim Seco aqui do alto.
- Vamos passar 15 capítulos aqui no alto do morro?
- Bom, a essa altura apenas 12...
- Dozeeeeeeeeeeeee??? E se chover? E se nevar?
- Calma. Estamos no verão. No problem. Olha as casas lá embaixo. Ta vendo
aquela azul de janela vermelha?
- Aquele monstrengo enorme?
- Não, ali é a prefeitura... e por falar em prefeitura...

Capitulo 3,5

Prefeitura de São José of Capim Seco, Escócia...

- Gudi Morning, Mister Prefeito...
- Para de falar inglês, Dona Lucinha, quer que botem legenda
nessa novela, é???
- Desculpe, Mister Prefeito. Ai emi sorri mesmo. Foi noti por
querer.
- Algum recado?
- Sim, sua esposa ligou lembrando que hoje é dia de feira.
- Lá vai libra, lá vai libra. Ela pensa que dindin é capim...
Pega lá da Campanha Esfomeados são Zero a Esquerda...
- Prefeitoooooooo, Mister Toinho do Mambo...
- Não tem nada demais. O dindin da campanha é para os istarvins,
como não vou deixar ninguem istarvin lá em casa, pode pegar as libras.
Emprestado. Depois eu pago.
- Mas, prefeitoooooooooooo, e a tradicional honestidade nórdica?
- Eu descendo de vikings Dona Lucinha, e fiz estágio no Caribe, nas
Ilhas Cayman...

quando dona Lucinha vai ao cofre pegar as libras da campanha...

Ouve-se um grito...
- Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhh, prefeitooooooooo, reupiiiiiiiiiiii,
helpppppp,
pliiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiis, roubaram o dinheiro da campanha... Chama o
Delegado...

Capitulo 4

no alto do morro...

- Roubaram o dinheiro da campanha?
- pois é
- Estou pasmoooooooooo, completamente pasmo...
- O senhor ainda não viu nada, seu turista. Olha a casa azul
de janela vermelha, tá vendo?
- a da esquina?
- sim, a da esquina.
- é lá que moram Gracinha, Engraçadinha e Graziela, as meninas do Blush,
o grupo que o prefeito formou pra cantar no Banana's Club...
- Ce explicou. Chama Blush porque Rouge está fora de moda...
- Pelo menos é o que diz o locutor da Radio, o Peri Quito
- puxa, que nome...
- Brasileiro. E vive lá na casa das garotas ensaiando os numeros
musicais, só que o show, nunca estréia. Por falar no Blush...

Capitulo 4,14

Na casa das meninas do Grupo Blush, quase na mesma hora

Plin, ploooooooon (campainha tocando)
- Bom dia, Sr. Quito
- Bom dia, Duncan, as meninas já acordaram?
- já sim...
- e não era sem tempo, 10h30min da manhã. A essa hora as peruas
da cidade já voltaram da academia e já estão no shopping batendo
perna.
- Perizinhooooooooooooo...
- Pepêeeeeee
- Peri Qutinhooooooooo
- Garotas, novidade. Trouxe uma música nova para vocês ensaiarem,
olha aqui a letra... Pera que vou colocar o Play-Back
- Play Back? Nós não queremos dublar, queremos cantaaaaaar, cantaaaaaaaar
- Graziela, não reclame. Nós estamos nos dando bem. Você quer voltar
a morar no Corre Nú, é??? Vá sozinha...
- Mas... Mas... Nós só fazemos ensaiar, pegar coreografia, experimentar
figurino. Show que é bom, nada. O Banana's Club vai dar cupim desse jeito.
- Calma, menina. Estava sem verba para a produção. Mas agora, tenho
umas reservinhas. Descolei na prefeitura.
- Não me diga que você roubou o dinheiro da Campanha esfomeados são zero
a esquerda...
- roubou nada, no máximo Perizinho tomou emprestado, Engraçadinha.
- Bom, olha a música aqui
- Ircccccccc, isso é do tempo de Dom Corno. Do século Passado. Frenéticas,
blllllearg...
- Graziela tirou o dia pra reclamar. Deve ser TPM, Peri...
- arrã, arrã...
- Sim, Duncan... Aliás, como numa novela dessas você é o único personagem
que tem nome escocês mesmo?
- Desculpe, Senhor, mas queria que um legítimo mordomo inglês se chamasse
como Zé???
- Deixa pra lá. O que é mesmo que você ia falar?
- Chegou carta para o senhor. Olha aqui. Mr Peri Quito, Casa Blue with
Red Janelas, St Joseph of Capim Dry...
- eu sei ler... me dê aqui... (lendo) Querido Peri, se prepare que eu
estou voltando, sua bela e formosa Lulu... Maaaaaaaaaaai Gooooooooooood,
tou lenhado, Lulu está voltando.
- Lulu?
- Quem é Lulu?
- sim, quem é Lulu?
- Mr Quito eu também gostaria de saber quem é Lulu?

quem é Lulu? aguardeeeeeeeeeem

O Santo - capitulo 2


Capítulo 2

cada da Fogosa Damiana, de manhã

- Nezinhaaaaaaaaaaaaaaa, sua filha queimou outro colchão...
- Pior não foi o colchão, Nezinho, foi o noivo.
- Já é o sexto colchão esse mês. Ela tá pensando que eu sou o que? Rico?
O gerente do First Capim Seco Bank disse que não me empresta mais nenhuma
libra pra pagar o preju. Ela tem que ir dormir no Rio e em pé. Embaixo
da cachoeira. Toda hora um colchão, toda hora um colchão?
- E toda hora um noivo, Nezinho. Ela espanta mais noivo que o monstro de
Loch
Ness.
- Bom, vou colocar um anuncio no jornal: Pai desesperado e quase falido
oferece filha em casamento para homens que não tenham medo de viver cenas
quentes e perigosas. Literalmente. Condição única: não aceitamos devolução.
Bom dia, dediiiiiiiiiiiiiiiiiiii
- Bom dia, uma ova. Outro prejuizo.
- Dedi, eu não queimei ninguém...
- nãaaaaao?
- Dessa vez, não. Tavinho da Farmácia só ficou levemente estrupiado.
- E o colchão? Sabe que o fedor de queimado foi sentido até em Killarney?
- Mas Killarney fica lá na Escócia, longe paca...
- Pra tu vê. E eu tou falido, Damiana... Falidoooooo. Só tem um jeito,
lhe anunciar no jornal?
- eeeeeu??? mas Dedi, tu sabe que eu amo Inácio do ABC, só ele que pode
apagar meu fogo, é o único.
- Mas ele não lhe quer. Tá arrumado lá com outra. Vou anunciar no jornal e
acabou-se.
- mas papiiiiii, dediiiiiii, pliiiiiiiis, eu sou noiva de um noivo só,
o Naná. Os outros pra mim são brincadeirinha...
- Tá. Vou ver se o Santo faz a caridade então. Vou ver se ele apaga esse
fogo. Mas duvido. Soube que a mulher dele, a Serena, é um sargento, gruda
nele 24 horas por dia.
- Serena... Nunca vi os dois juntos. Vejo sempre ela sozinha...
- Não quero saber. Eu, Nezinho dos Horses, vou atrás do Inácio. Se ele quer
dar uma de santo e resolver o problema do povo, vai começar resolvendo o meu
e já.

e agora???
 
Capitulo 2.1

enquanto isso...

- Puxa, que coisa... Só o Inácio pode apagar o fogo da Damiana...
- É o que ela diz, Seu Turista. Eles namoravam. Um belo dia, o Inacio do ABC
viajou. Voltou casado com a tal Serena, que é mais braba do que aquela
rainha...
- Elizabeth I?
- não
- Catarina de Medicis?
- não
- a Rainha de Copas da história de Alice?
- não, Dona Maria I, a Louca...
- ah... Que coisa esquisita acontece nessa cidade, heim?
- essa é uma delas. Tem o Beato Luiz, que só se alimenta de sapos e dizem
que faz milagre.
- sapo? o cara só come sapo?
- pois é. ele diz que é gente do povo e que gente do povo tem que engolir
sapo e achar gostoso.
- entendi...
- E Toinho do Mambo. Esse abriu uma buate. Banana's Club. Contratou umas
quengas pra dançar lá. As mulheres são tão feias que o show é um fracasso.
Botaram o nome do grupo Blush.
- Blush???
- pois é, disseram que Rouge tá fora de moda. Mas tem mais coisa aqui.
Vamos ali no alto do morro que eu quero te mostrar uma coisa.
- no morro? O que tem no alto do morro?
- Você vai ver, seu turista. Espera só um pouco.

- mas o que tem no alto do morro???
aguarde o capítulo 3

O Santo - capitulo 1

Capitulo 1

uma hora qualquer, num dia qualquer, não importa o ano

- hum, que cheiro é esse, fung, fung...
- esse cheiro de churrasco, pano queimado e fumaça? isso é normal aqui
- normal?
- normalíssimo. A gente já se acostumou. Foi a Damiana que fritou outro
noivo?
- fritou?
- A mulher é tão fogosa, tão fogosa que até dormindo sozinha ela queima o
colchão,
geralmente ela dorme em pé lá no meio do rio
- puxaaaaaa
- pois é. Por causa disso que ela não virou primeira dama, mas bem que
poderia ter sido. Toinho do Mambo correu do pau, er, do fogo depois que ela
queimou 599 namorados, fora os que não fizeram tudo e ai só sofreram
escoriações leves...
- Hum, que esquisito...
- Esquisito? Nessa cidade dá de tudo, seu turista. Tem até um cara que dizem
que ele vira o monstro do Lago Ness só porque ele ficou verde depois que
teve indigestão de tanto comer acelga.
- Puxa, quem diria. E eu só vim aqui em busca de uma tal water that
passarinho don't drink...
- Pois é. Nós somos a única cidade da Escócia que produz cachaça. Com a cana
de açúcar que o prefeito roub... er importou lá do Caribe...
- Cana de açucar na Escócia?
- Segundo a autora, essa aqui é uma obra de ficção, então pode ter cana de
açucar na escócia. Afinal, na Bahia não estão cultivando morangos?
- Coisas de outro Toinho?
- não, experiências da iniciativa privada mesmo... Mas, sabe, seu turista,
como contador dessa novela, eu, Mc Enrolado preciso ver o que aconteceu com
a Damiana, a mulher mais fogosa, afogueada e fogueteira dessa cidade... Nos
encontramos no capítulo 15... Até mais ver.

mas o que aconteceu com a Damiana? Aguardem...

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

O Santo - introdução



Introdução

Na pequena cidade de São José do Capim Seco, na Escócia...
- epa, São José do Capim Seco na Escócia?
- claro, na Escócia. A novela é fictícia, donde se conclui
que a cidade pode ficar até na Mongolia interior e se chamar
São José do Capim Seco, mas eu prefiro na Escócia mesmo
Bom, na pequena cidade de São José do Capim Seco, na Escócia,
ninguem aguenta mais o prefeito. Enquanto a população passa fome
ele toca... Bom, ele toca discos mesmo, e de mambo. O cara voltou
de umas férias no Caribe fissurado num mambo. E enquanto ele
ouve lá as musicas dele, a população passa fome, necessidade,
miséria. FNM... Isso mesmo. Que nem aqueles caminhões de antigamente.
Fenemê em baianês, ou efeeneeme em sulistês. Vocês decidem.
E na cidade mora também um cara letrado. Tão letrado que
chamam ele Inacio McABC porque na verdade ele é o único que sabe
ler e escrever... E é a terra da fogosa Damiana, a que nunca foi
primeira dama mas bem que poderia ter sido...
Nossa história começa, com St Joseph of Capim Dry (ok, ces venceram,
nome quase em inglês), ás vésperas da eleição...

Porque os cães latem - capitulos 14 e 15 (final)

Capitulo 14 (o penúltimo)

Madalena presa com uma maleta vermelha de florzinha branca.
O misterioso hóspede reclamando que a maleta preta era dele, e
Hans dizendo que ali estaria a chave do segredo para conquistar
Yasmim. Zuada, explosões, luzes, Osama Bin Gordo, suas esposas
Zoraida, Sulaima, e as outras 98 foram ver a confusão. O Soldado
Joaquim cai do camelo enquanto foge com Latifa, que volta para ver
se a ponte explodiu mesmo.



- Joaquim, sua antaaaaaaaaaaaaa... Bem que me falaram que portugues
é burro. A ponte não explodiu. Que bomba vc usou lá?
- Ai Jisus, esse que é o problema, Sinhurita Latifa, não me mandaire
as bombas, usei adrianino, foguete, cobrinhas elétricas e alguns traques.
- Legal, agora nós tamos ferrados. Não adiantará chamar por Alá nem
pelo seu Jesus...
- Sinhurita Latifa, vai indo na frente para a Chechênia, daqui a pouco
eu estarei indo.
- Vou mesmo. E quanto a você... Bom, não quero mais, não. Vou arrumar
um homem-bomba lá na Palestina.

enquanto isso, na beira da ponte...

- Zaminhoooooo, olha lá, é Latifa fugindo no seu camelo preferido, o
Silver...
- deixa ela ir...
- O queeeeeee??? Não acredito, Sulaima, pegue aqui, veja se nosso
marido tá com febre?
- Tá não... Mas que incrível, Zoraida, ele deixou Latifa fugir...
- Ela vai fazer algo útil para o povo de Alah, casar com um homem-bomba
e ter um monte de meninos-bombinhas...

de volta para a delegacia...

O delegado Salam Maleque resolveu investigar o caso da maleta
direitinho...



- Essa história tá mal contada. Existia uma maleta preta. Ai ela
foi trocada por uma maleta marrom pintada de preto com zezo.
- e muito mal pintada
- Caladoooooooo... Não atrapalhe as investigações. Então, o misterioso
hóspede do 212 resolveu criar caso e exige a maleta preta de volta
com a misteriosa lista escrita em estrangeiro...
- pois é. meu material. encomenda provavel para o Hans das Esfihas
- Hans das Esfihas dizia que era a chave de um segredo para conquistar
Yasmim. Madalena, a suspeita, é presa em flagrante com uma maleta vermelha.
Alguem já abriu esta maleta vermelha para ver o que tem dentro?
- já, só calcinhas, sutiãs e uns paninhos velhos
- e embaixo das calcinhas?
- boa pergunta... Não olhamos não...
E quando o delegado abriu e olhou embaixo das calcinhas e sutiãs...
- Arráaaaaaaaa... Voici, A maleta preta...

enquanto isso... perto da ponte que não foi destruida...

- Ai, ai, Jisus, estou a iscutaire barulhos de cavalos, camelos, jipes
e uma bateria de escolas de samba...

e agora...
o que acontecerá?
veja finalmente no ultimo capitulo...


Capitulo 15 - final

O delegado não só descobriu a maleta preta, como decifrou a lista
escrita em "estrangeiro" e revelou a identidade secreta do misterioso
hóspede do 212:

- isto aqui na maleta são produtos de beleza. Sombra, rímel, delineador,
unhas de porcelana, cílios postiços. Tem também perfumes. A lista
nada mais é que a tabela de preços. E se aqui morasse alguem que fosse
mais do que uma anta perceberia que está escrito em francês. E nosso amigo
aqui é...



- Confesso. Sou Jean Augustin, revendedor da Avonatura, empresa
de cosméticos. E ai, santaaaaaaa, não vai querer nada???

mais tarde, na casa de Osama Bin Gordo...



- Hans das Esfihas, já que você não pode se casar com a Yasmim,
aceitaria outra noiva?
- Claro, Seu Osama, na familia do senhor só tem bom partido...
- então... Sulaimaaaaaa, venha cá... bzzzzz, bzzzz, bzzzz...
- certo, meu amo e marido...
- Hans, ai está sua noiva



- a minha sogra Soraia. É pegar ou largar...

enquanto isso, nas proximidades da ponte...

- Ai Jisus, primairo foi o para-quedas que não abriu, depois
as carpas a me mordeire, que será agora...
- Arráaaaaaa... Um português...
- Sim, pois, pois, sou portugues, mas quem é você? e como descobriu
que eu sou portugues...
(veja essa parte já já)

Bem mais tarde, no hotel, o delegado, jean e Madalena conversam...



- Pois é, Seu Jean, se não fosse o senhor eu jamais conheceria
o Sassá, o delegado...
- Coisas do destino, Mamá, mas quando lhe vi lá na cadeia fiquei
profundamente apaixonado...

de volta pra ponte... veja quem achou o Soldado Joaquim



- Eu sou a Melane, nick Luana, da outra novela, Quando a brisa
assovia, e foi facílimo ver que você é portugues.
- por causa do sotaque, pois, pois?
- não, por causa do bigodão...
- e agora?
- vou lhe levar para o acampamento dos americanos, hora... eu trabalho
lá, faço caridade, entretenho os soldados solitários...

passa-se o tempo...

Osama Bin Gordo recebe duas cartas:

Querido Titio:

Quando estava fugindo para a Palestina, para me casar com um homem-bomba,
parei nos Emirados Arabes para descansar. Ai, tomei um avião pra Nova York,
cantei num programa de auditório e virei cantora pop...

Beijos,

Latifa

Querido Titio:

Zé do Quibe peida dentro do quarto, deita imundo no sofá da sala quando
volta do futebol, é mão de onça para me dar presentes, sempre troca meu nome
com o da
vizinha do sexto andar, e come feito um animal.
Acabamos não chegando a Chechênia. No meio do caminho, achamos
um aeroporto e voamos para um fim de mundo chamado Brasil, onde
eu trabalho feito uma condenada, ele trabalha feito um condenado,
e mesmo assim o dinheiro não chega para pagar as contas.
E a guerra aqui é outra. Tráfico de drogas, batedores de carteiras,
sequestro relâmpago e mais uma série de atos terroristas que eu
nunca tinha ouvido falar mas mata tanto quanto os mísseis dos americanos
e dos aliados.
Se vou voltar? Olha, não sei não. A grana está tão curta que
mal dá pro ônibus até o centro da cidade.
Mas, estou muito feliz. Zé, apesar de sentar na mesa sem camisa
e roncar quando dorme, até que é bom marido. Pelo menos eu sou
a única esposa dele. As outras são apenas namoradas e casinhos
sem consequencia.
Ah, li sobre a Latifa no jornal. Ela vai dar um show não sei aonde,
tá podre de rica, e vai casar com um milionário do show-bussiness,
mas eu pergunto: será que ela tá feliz?

beijos da Yasmim

Porque os cães latem - capitulos 14 e 15 (final)

Capitulo 14 (o penúltimo)

Madalena presa com uma maleta vermelha de florzinha branca.
O misterioso hóspede reclamando que a maleta preta era dele, e
Hans dizendo que ali estaria a chave do segredo para conquistar
Yasmim. Zuada, explosões, luzes, Osama Bin Gordo, suas esposas
Zoraida, Sulaima, e as outras 98 foram ver a confusão. O Soldado
Joaquim cai do camelo enquanto foge com Latifa, que volta para ver
se a ponte explodiu mesmo.



- Joaquim, sua antaaaaaaaaaaaaa... Bem que me falaram que portugues
é burro. A ponte não explodiu. Que bomba vc usou lá?
- Ai Jisus, esse que é o problema, Sinhurita Latifa, não me mandaire
as bombas, usei adrianino, foguete, cobrinhas elétricas e alguns traques.
- Legal, agora nós tamos ferrados. Não adiantará chamar por Alá nem
pelo seu Jesus...
- Sinhurita Latifa, vai indo na frente para a Chechênia, daqui a pouco
eu estarei indo.
- Vou mesmo. E quanto a você... Bom, não quero mais, não. Vou arrumar
um homem-bomba lá na Palestina.

enquanto isso, na beira da ponte...

- Zaminhoooooo, olha lá, é Latifa fugindo no seu camelo preferido, o
Silver...
- deixa ela ir...
- O queeeeeee??? Não acredito, Sulaima, pegue aqui, veja se nosso
marido tá com febre?
- Tá não... Mas que incrível, Zoraida, ele deixou Latifa fugir...
- Ela vai fazer algo útil para o povo de Alah, casar com um homem-bomba
e ter um monte de meninos-bombinhas...

de volta para a delegacia...

O delegado Salam Maleque resolveu investigar o caso da maleta
direitinho...



- Essa história tá mal contada. Existia uma maleta preta. Ai ela
foi trocada por uma maleta marrom pintada de preto com zezo.
- e muito mal pintada
- Caladoooooooo... Não atrapalhe as investigações. Então, o misterioso
hóspede do 212 resolveu criar caso e exige a maleta preta de volta
com a misteriosa lista escrita em estrangeiro...
- pois é. meu material. encomenda provavel para o Hans das Esfihas
- Hans das Esfihas dizia que era a chave de um segredo para conquistar
Yasmim. Madalena, a suspeita, é presa em flagrante com uma maleta vermelha.
Alguem já abriu esta maleta vermelha para ver o que tem dentro?
- já, só calcinhas, sutiãs e uns paninhos velhos
- e embaixo das calcinhas?
- boa pergunta... Não olhamos não...
E quando o delegado abriu e olhou embaixo das calcinhas e sutiãs...
- Arráaaaaaaaa... Voici, A maleta preta...

enquanto isso... perto da ponte que não foi destruida...

- Ai, ai, Jisus, estou a iscutaire barulhos de cavalos, camelos, jipes
e uma bateria de escolas de samba...

e agora...
o que acontecerá?
veja finalmente no ultimo capitulo...


Capitulo 15 - final

O delegado não só descobriu a maleta preta, como decifrou a lista
escrita em "estrangeiro" e revelou a identidade secreta do misterioso
hóspede do 212:

- isto aqui na maleta são produtos de beleza. Sombra, rímel, delineador,
unhas de porcelana, cílios postiços. Tem também perfumes. A lista
nada mais é que a tabela de preços. E se aqui morasse alguem que fosse
mais do que uma anta perceberia que está escrito em francês. E nosso amigo
aqui é...



- Confesso. Sou Jean Augustin, revendedor da Avonatura, empresa
de cosméticos. E ai, santaaaaaaa, não vai querer nada???

mais tarde, na casa de Osama Bin Gordo...



- Hans das Esfihas, já que você não pode se casar com a Yasmim,
aceitaria outra noiva?
- Claro, Seu Osama, na familia do senhor só tem bom partido...
- então... Sulaimaaaaaa, venha cá... bzzzzz, bzzzz, bzzzz...
- certo, meu amo e marido...
- Hans, ai está sua noiva



- a minha sogra Soraia. É pegar ou largar...

enquanto isso, nas proximidades da ponte...

- Ai Jisus, primairo foi o para-quedas que não abriu, depois
as carpas a me mordeire, que será agora...
- Arráaaaaaa... Um português...
- Sim, pois, pois, sou portugues, mas quem é você? e como descobriu
que eu sou portugues...
(veja essa parte já já)

Bem mais tarde, no hotel, o delegado, jean e Madalena conversam...



- Pois é, Seu Jean, se não fosse o senhor eu jamais conheceria
o Sassá, o delegado...
- Coisas do destino, Mamá, mas quando lhe vi lá na cadeia fiquei
profundamente apaixonado...

de volta pra ponte... veja quem achou o Soldado Joaquim



- Eu sou a Melane, nick Luana, da outra novela, Quando a brisa
assovia, e foi facílimo ver que você é portugues.
- por causa do sotaque, pois, pois?
- não, por causa do bigodão...
- e agora?
- vou lhe levar para o acampamento dos americanos, hora... eu trabalho
lá, faço caridade, entretenho os soldados solitários...

passa-se o tempo...

Osama Bin Gordo recebe duas cartas:

Querido Titio:

Quando estava fugindo para a Palestina, para me casar com um homem-bomba,
parei nos Emirados Arabes para descansar. Ai, tomei um avião pra Nova York,
cantei num programa de auditório e virei cantora pop...

Beijos,

Latifa

Querido Titio:

Zé do Quibe peida dentro do quarto, deita imundo no sofá da sala quando
volta do futebol, é mão de onça para me dar presentes, sempre troca meu nome
com o da
vizinha do sexto andar, e come feito um animal.
Acabamos não chegando a Chechênia. No meio do caminho, achamos
um aeroporto e voamos para um fim de mundo chamado Brasil, onde
eu trabalho feito uma condenada, ele trabalha feito um condenado,
e mesmo assim o dinheiro não chega para pagar as contas.
E a guerra aqui é outra. Tráfico de drogas, batedores de carteiras,
sequestro relâmpago e mais uma série de atos terroristas que eu
nunca tinha ouvido falar mas mata tanto quanto os mísseis dos americanos
e dos aliados.
Se vou voltar? Olha, não sei não. A grana está tão curta que
mal dá pro ônibus até o centro da cidade.
Mas, estou muito feliz. Zé, apesar de sentar na mesa sem camisa
e roncar quando dorme, até que é bom marido. Pelo menos eu sou
a única esposa dele. As outras são apenas namoradas e casinhos
sem consequencia.
Ah, li sobre a Latifa no jornal. Ela vai dar um show não sei aonde,
tá podre de rica, e vai casar com um milionário do show-bussiness,
mas eu pergunto: será que ela tá feliz?

beijos da Yasmim

Porque os cães latem - capitulos 12 a 13



Capitulo 12

Assim, andando bem devagarzinho e puxando os camelos,
Yasmim, Zé do Quibe, Latifa e o Soldado Joaquim sairam
de fininho da cidade.

Após passar a ponte, o soldado falou: vamos instalar
os explusivos...
- vou não, vá sozinho...
- ah, que iradoooooooo, pode deixar que eu ajudo... sinistrooooo
Ploct, ploct, tsiiiii, clinc, clinc...
- agora vamos fazeire um caminhozinho di polvora... prontoooo... agora vamos
riscaire o fosforo, montaire nos camelos e se pirulitaire porque em 45
segundos isso vai explodir...
- 45 segundos? mas vc não falou 4 horas?
- Falei??? ah, é por que nos filmes sempre falam dentro de quatro horas...

enquanto isso no hotel

Hans das Esfihas nem desconfiava que sua pretensa noiva Yasmim
estava fugindo com Zé do Quibe. Estava mais preocupado na troca
da maleta preta pela maleta marrom...
- Madalenaaaaaaaaaaa... aquela meliante sem vergonha... eu esgano ela...
juro que escano.
- Calma, Seu Hans. Esganar a Madalena não vai adiantar nada. pior é
minha maleta preta. Olha o que ela deixou: agulhas e linhas de bordado,
pra que eu quero isso???
- Bom... pode comprar um pano ali no armarinho, fazer umas toalhas
de mesa e vender no mercado...
- Grrrrrrrr... Não tou brincando, Hans...
- nem eu, e até já chamei a Policia...

enquanto isso, na casa de Osama Bin Gordo



- Sulaimaaaaaaaaaaaaaaaaaa, Zoraideeeeeeeeeeeeee, Soraaaaaaaaaaaaaaa, minhas
outras 49 esposaaaaaaaaaaaas, onde estão minhas sobrinhas?
- Será que o português sequestrou elas?
- Sequestrar aquelas duas? Que falta de gosto...

daqui a pouco...

Estranhos clarões no céu. Zuadas de boooooooom, fiiiiiiiiiiiiiiu,
bombomboooooooooooom, xiiiiiiiiu...

- que será que foi isso...


Sim, o que será que foi isso?

Capitulo 13

Quando começou a barulheira, todo mundo saiu de casa
para espiar o que estava acontecendo.
- Por Alá, deve ser o fim do mundo
- que fim do mundo, nada, são os americanos
- que nada, é revanche de Saddan Hussein, nós votamos contra ele na eleição
- calaboca, anta, vamos ver o que é...
- anta, não, rinoceronte, anta é coisa de brasileiro e nós estamos na Asia.

chegando nos arredores da cidade...



Tio Osama viu que estavam explodindo a ponte.
- Mas que português burro... Nem para esperar minhas dicas. Eu fiz curso de
homem-bomba com os Palestinos
- fez???
- er, só a parte teórica. Faltei as aulas práticas.
- putzzzzzzz, mas tá um show mais bonito que o do reveillon de Copacabana,
Zaminho, olha que lindo esses fogos
- Sulaima, anta, er, rinoceronta, isso ai são bombas
- bomba nada, é foguete mesmo
- Calaboca Sulaima e Zoraida... Não vê que a nossa única saida da cidade
está sendo destruida?
- Xiiiiiiii, agora tou ferrada. Não posso atravessar o rio. Não sei nadar.

enquanto isso...



Hans das Esfihas e o misterioso hóspede do 212 ainda estavam discutindo...
- Você precisava mesmo chamar a polícia, Hans?
- Bom, claro. Esse material da maleta era o que eu precisava para mostrar a
Yasmim que eu sou a única escolha na vida dela. O Zé do Quibe não tá com
nada.
de repente, entra na sala um dos boys da lojinha do Hans
- Seu Hans, correeeeeeeeee, tão explodindo a ponte...
- Caracaaaaaaa, a ponte?
- e parece que foi a Madalena, pegaram ela de fininho fugindo com uma mala
na mão
- minha Maleta!!! Finalmente...
- sua não, meu caro Hans, minha maleta preta
- preta? Mas a mala que ela está na mão é vermelha de florzinhas brancas...

enquanto isso na delegacia...



- Me solteeeeeeeeeeeem, me largueeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem... eu não roubei
nada, eu não explodi ponte nenhuma. Sei lá de maleta preta de ninguem. Olha
a minha mala ali, vermelha de florzinhas brancas...

entrementes do outro lado do rio

- Ploct, ploct, ploct tchuuuuuuuuuuuuuuuuunnnnnnnn
- Ei, o que foi isso...
- Fui eu, Sinhurita Latifa, cai do camelo. O animal se assustou-se com a
explosão dos fogos...
- Xiiiiiii, péssima hora pra cair do camelo. Olha ali: Yasmin e Zé do Quibe
já estão longe. Agora vamos chegar por último na Chechênia. Isso se os
americanos, o talibã, o partido de saddan Husseim e o pior de todos, Tio
Osama, não nos pegarem antes... Caracaaaaaa...
- Calma, Sinhurita Latifa. eu acho que posso levantar-me... Ai,ai, Jisus,
não consigo. Acho que quebreire alguns ossos.
- Foi? Pois eu vou sozinha...
- Dê um tempinho, Sinhurita Latifa. Lembre-se que a ponte explodiu.
- Será? Pois eu vou voltar e espiar...

- será que a ponte explodiu mesmo?
- e onde está a maleta preta?
- Zoraide e Sulaima, esposas de Osama Bin Gordo vão continuar brigando?
- E a chorosa Marisol da novela Kubanacan vai continuar dando uma de vítima?
Aguardem...

e breve, neste bat blog...

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Porque os cães latem - 9 a 11



Capítulo 9

Enquanto Osama Bin Gordo matutava sobre os rumos que sua vida vinha tomando
desde que o português caiu no tanque de carpas, Latifa desistiu da
culinária:
- Quinquin... é o seguinte. Essa coisa de cozinhar é lá com Yasmim. Eu gosto
das baladas. Vamo dar um rolê ai pela cidade, ver a lua lá na pracinha da
Mesquita...
- Pois, pois, Sinhurita Latifa...
- Ai tu aproveita e diz uns puema pra mim.
- Pois, pois...
- Quero poema do Pessoa que é irado, cara...
entrementes
Madalena trocou as maletas. Deixou a mala marrom com umas tralhas dentro e
levou a maleta preta com ela. Mas, o hóspede do 212 descobriu...
- Queeeeeeeeeeeeem roubooooooooooooooou minha malaaaaaaaaaaaaaaaaa...
gerente, gerente... roubaram minha mala...
Ele gritou tanto, berrou tanto, que logo se formou uma pequena multidão na
porta do hotel. E lá estava quem? quem?
Hans das Esfihas...

-Que furdunço é esse... Logo perto do meu estabelecimento... No dia em que
vou receber a minha noiva
para conhecer meu empreendimento...

Noiva? Que noiva? Mas Hans das Esfihas não é alemão?

***

Capitulo 10

E ali, no furdunço na porta do Hotel, encontram-se pela primeira
vez o misterioso do 212 e o Hans das Esfihas.
- Estabelecimento de que?
- ce não sabe? Sou Hans das Esfihas, meu estabelecimento é aquele ali
o McEsfihas. Tenho franchising até no Afeganistão.
- caracaaaaaaaaaa, o senhor é meu contato. Er, era... perdi meu material
pois me deixaram essa mala véia aqui cheia de sabonetinhos do hotel.
- essa mala... conheço, é da Madalena. Boa moça, mas uma rata. Mas, deixa
ver, o senhor é... ah, já sei. vamos até meu escritório, por favor.



Enquanto isso, Zé do Quibe e Yasmim estavam nos fundos da venda
trocando receitas culinárias e amassos...
- Zé, vamos fugir
- pra onde, minha abelhinha?
- sei lá, pro Curdistão, pra Chechênia, pra Irlanda do Norte, qualquer lugar
é melhor que esse buraco aqui
- mas nós vamos como?
- de camelo, ora. Se pegar um dos 1000 camelos do tio Osama ele não vai
notar. e ai, topa?
- mas e a viagem? teremos que comprar ração pro camelo?
- vamos vendendo quibe pelo caminho. e olha aqui esse papel?
- um quilo de bacalhau/ batata cozida/ oleo pra fritar...
- a receita de bolinho de bacalhau do Joaquim. eu roubei... eheheheeh...
- tamos feitos. Vamos fugir, minha abelhinha...amanhã de manhã cedo nos
mandamos para a Chechênia



- Senhorita Latifa...
- sim, amooooooooooooorrrrrr...
- estou preocupado. achu qui vou ter que cumprir minha missão sozinho
- não, paixãooooooo, eu te ajudo. acho explodir a ponte, iradoooooo,
sinistroooooooooooo
- mas como vocês sairão dessa cidade
- de camelo
- falo atravessar o rio
- nadando, ora.
- ah, pois, pois... entendi...
- então explodiremos a ponte amanhã de manhã cedo e a gente se manda para a
chechênia. porque se os americanos descobrem, tamos ferrados.

Algo errado ai.
Como eles vão fugir pra Chechênia se a Chechênia fica
longe pacas do Iraque?

***


Capitulo 11

Calada da noite, ou melhor, da madrugada. Só os grilos
berrando cricriicriiii...
Numa janela da cidade se ouve ploft
em outra janela da cidade se ouve ploft
em outra janela da cidade se ouve ploft
em outra janela da cidade se ouve ploft
depois disso ouvem-se quatro tottototototo... que nem
em desenho animado quando os personagens andam rapidinhos.
E lá no camelil (se lugar que fica cachorro é canil, onde
ficam os camelos deve ser camelil), quatro luzinhas...
- por aqui, Tifinhaaaaaa...
- Tifinhaa, tá me estranhando...
- Zé??? Você tá diferente, com os cabelos compridos...
- Zé??? tu tá sequelada...
- Latifa?
- Soldado Joaquim?
- Zé do Quibe?
- yasmim?
- qui diacho vocês estão fazendo aqui?
- que irado, cara... tou assim óooooo
- mas quer explicar que ces tão fazendo aqui, Joaquim e Latifa?
- Sinhurita Yasmim, nós vamos fugir para a Chechênia.
- Caraca, Yasmim, roubaram nosso script. Nós também vamos fugir para a
Chechênia.
- Bom, mas eu e o Quim vamos explodir a ponte.
- Aliás, senhorita Latifa, temos que nos apressar, a ponte vai explodir em
4h 55min 18 segundos e alguns décimos.
- Por Alá, com esses camelos lerdos daqui não vai dar tempo.
- Vamo nessa, caras...

enquanto isso...

No Hotel, ninguem dormiu investigando o paradeiro da maleta
preta. Mas não foi dificil descobrir quem arrumou o 212.
- Foi a Zoraide.
- não foi, foi a Sulaima
- não foi, foi a Fatima
- foi, não, foi a Madalena?
- Madalena? Você falou Madalena?
- Sim, Madalena, porque, você conhece ela?

entrementes

No curral dos camelos a porteira se abre sorrateiramente
e quatro vultos saem puxando quatro camelos.
- Pô, cara, iradoooooooo, quem chegar por último na Chechênia
é mulher do dervixe.
- Não brinca, Latifa, temos só 4 horas para sair da cidade, chegar
na fronteira sãos e salvos se descobrem...
- Bom, o máximo que titio Osama vai fazer é prender a gente na torre
sem janelas.
- Que torre nada, tou falando de coisa mais radical, os americanos,
por exemplo, vão pensar que o tio Osama de vocês é outro cara...
- Xiiiii, que sinistroooooooooo

E agora? que irá acontecer?
E porque esse povo em vez de fugir fala mais que a nega do leite?

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Porque os cães latem


Capítulo 7

Yasmim estava corujando a conversa, mas Osama Bin Gordo
percebeu.
- Yaaaaaaaaaaasmiiiiiiiiiiiim
- chamou, titio???
- nãaaaao, tou treinando pra puxar um bloco-afro. Claro que chamei...
- aqui estou titio. que deseja?
- posso saber porque você estava ouvindo a conversa atrás da cortina?
- titio, eu só estava vendo meu amado Zé do Quibe. O senhor não entende, mas
o que aconteceu foi muito importante, eu nunca tinha ensinado a fazer
falafel antes. Aliás, nem eu sabia fazer falafel, acabei aprendendo também.
- pouca vergonhaaaaaaaaaaa... o prometido de sua própria irmã. O seu é Hans
das Esfihas.
- mas eu não amo Hans das Esfihas
- mas o negócio dele é mais lucrativo. Já tem franchising na Turquia, no
Kwait e até no Afeganistão!!!

entrementes...

O Soldado Joaquim, na falta de ter o que fazer, pois ele não se decidia se
primeiro explodia a ponte, ou se ensinava Zé do Quibe a fazer bolinho de
bacalhau, cantava fados...
- pareceeeeeeeeeeeeeem bandoooooooooooooooos de pardaaaaaaaaaaais a
soltaaaaaaaa
ooooooooooos putoooooooossssssss, ossss puuuuuuuutooooooooos...
-seu Joaquim???
- pois, pois Menina Latifa
- o senhor só sabe esse fado?
- sei outros menina Latifa...
- pois então mude o disco que esse já torrou a paciência...
- tá bom, pois, pois. Vou cantar outra
choveeeeeeeee dentrooooooo do meu curaaaaçãaaaaaaaaao
saudadeeeeeeeeeee que não teeeeeeem donooooooo
- esse fado é muito feito...
- pois, pois, interpretetarei outro:
meeeu amooooor, meu amoooooooor
minha estrela da tardeeeeeeeeeee
que o luar te amanheçaaaaaa
e meu corpo te guardeeeeeeeeeeee
meu amor, meu amor
eu não tenho a certezaaaaaaaa
se tu és alegriaaaaa ou se é a tristezaaaaaaaaaa

e ai aconteceu algo que nem a autora da novela previa...

Latifa a punk se apaixonou perdidamente pelo Soldado Joaquim que,
cá pra nós, também não era indiferente a menina Latifa...

- Pôooooooo, iradooooooooooo cara!!! Que música da hora... Amei, adorei.
Faz o seguinte, ensinar coisa a Zé do Quibe dá zebra. Viu Yasmim? Foi
ensinar
ele a fazer falafel e deu no que deu... Então, tu me ensina a fazer bolinho
de bacalhau e eu lhe ensino a fazer Kafta, que tal?
- ora, pois, pois, aceito. Ainda não mandaram as bombas para explodir a
ponte mesmo...
- então vamos pra cozinha que essa hora tá tudo quieto por lá...

enquanto isso, no Hotel

- Alô, hóspede do 212... No momento não posso lhe atender, estou ocupado
dando uns tratos na Madalena... Heim? Madalena?... Ah, desculpe, pensei que
era o meu chefe. Nãaaaaaaao, não está interrompendo nada não... Não...
Melhor não. Tá bom, no mercado as 16h. Marcado... Em frente a barraca de
tapetes... Estarei lá...

que esquisito... Madalena e o forasteiro não se conheciam mas marcaram
encontro? E no que deu as aulas de culinária do Joaquim e da Latifa? E
Yasmim dividida entre seu amado Zé e seu prometido Hans? Aguardem...

Capitulo 9

Enquanto o soldado Joaquim e Latifa, agora completamente
apaixonada por ele, aprendem fazem bolinho de bacalhau na cozinha,
o misterioso hóspede do 212 recebe uma misteriosa caixa.

- arrá. O material. deixa conferir: dois pacotes com dez unidades
cada, 30 frascos com 50 mg, tubinhos e bisnaguinhas,
er... Pasta, pó, pincel... Bom, muito bom mesmo... Deixa ver...
Hum... excelente. Acho que posso começar a trabalhar imediatamente...

Mais curiosa do que cachorro cocker spaniel quando fica balançando
a cara pra lá e pra cá, Madalena conseguiu um emprego de camareira no
hotel só para ver o que o hospede misterioso está fazendo naquele
borocotó de cidade que os americanos deixaram pra lá na guerra simplesmente
porque não acharam no mapa.

- hum... Malinha preta jeitosinha essa que chegou na caixa da encomenda...
Acho que podia trocar. Tenho uma parecida lá em casa. É marrom, mas eu
pinto de preto com zezo. Ninguem vai reparar. E essas coisas que tem dentro,
eu não sei para que serve. Hum... Isso é cheirosinho... Delícia... Isso
aqui... Hum... E essa lista aqui? Pior que tá escrito em estrangeiro e eu
não falo estrangeiro...

Enquanto isso, na cozinha de Osama Ben Gordo...



- Ai, Jissssssuuuuus, Sinhurita Latifaaaaaaa, cuidadoooooooo... Nãaaaaaao,
pega no bulinho de bacalhau cum jeitinho. Nãaaaao, não aperta muito senão
fica troncho...
- pô, quinquim... essa conversa de culinária é erótica, cara. é um tal de
aperta, estica...
- Não, Sinhurita Latifa, é só o que tem no livro de receita.
- mas livro de receita é erótico. Olha só: deixe levantar fervura, mexa até
dar o ponto, cuidado para não amolecer...
-Sinhurita Latifa, olha os modos. Seu tio Osama Ben Gordo é campeão de
sumô...
- e eu sou campeã de cuspe a distância dos punks dissidentes lá da escola.
então tamo empatado. Mas, olha essa coisa de culinária, não é minha cara
não. Canta um fado ai que eu achei irado, cara... Muito irado

enquanto isso...

- Deve ser castigo de Alá, só pode ser castigo de Alá. Meu irmão e a mulher
emigraram pros Emirados Arabes e deixaram duas sobrinhas nas minhas costas.
Desse jeito vou deixar de ser campeão de sumô pra ser campeão de babá de
sobrinha. Uma apaixonada por um malandro que vende quibe mesmo estando
prometida a um empresário da área de esfiha. A outra punk fascinada por um
soldado que em vez de tática de guerrilha entende mais de restauração de
mesquitas e culinária portuguesa. Tou ferrado. Alá, Alá, qué qui foi que eu
fiz???

Falando nas sobrinhas? Cadê a Yasmim? E Hans das Esfihas que ainda não
apareceu?

porque os cães latem




Capitulo 6

No capítulo de ontem, Osana Bin Gordo conversava com Zé do Quibe
sobre as verdadeiras intenções da queda do soldado Joaquim, naquele
lugar onde Judas perdeu as botas. Aliás, Judas, não. O equivalente
mulçumano de Judas...
- meu caro Zé do Quibe, só tem um jeito de tirar isso a limpo.
Latifaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
- chamou, titio?
- Não, anta, tou treinando pra cantar na ópera...
- ah, booooom...
- Claro que chamei. Vai lá dentro e chama o soldado Joaquim.

- Aqui estou, prezado sinhoire...
- me tire uma dúvida aqui. o senhor veio explodir nossa única ponte ou veio
restaurar os azulejos da mesquita?
- bom, sinhoire, pois, pois, vim ajudaire a restaurar os azulejos da
mesquita e depois explodir a ponte, pois pois
- e pra que você tem que procurar o Zé do Quibe?
- Chegoure um aviso no serviço secreto portugues que ele queire uma receita
de bolinho de bacalhau, pois, pois...
- Tá enganado, moço. Mesmo porque depois do boicote dos americanos, aqui
ninguem tá comprando bacalhau nem na semana santa.

Atrás da cortina da janela da sala, Yasmim assistia tudo escondida

Mas porque ela assistia tudo escondida? Ela não é da casa? Não mora lá?
Ela não poderia simplesmente estar na sala, sentada no sofá bordando
um tapete e espiando seu amado zé dos quibes por debaixo dos véus?

Enquanto isso, no Hotel Alibabá...



- Alô? Sim... É o hóspede do 212 sim. Heim? Não, tou sozinho. Madalena? Que
Madalena? Ah, aquela doida da praça. Ficar de olho. OK. E os detalhes da
missão? heim>? Hans das Esfihas. Sim. Concorrente de Zé do Quibe. Certo.
Anotad
o. Senha? Ok. Eu ficarei de olho...

E agora? No que ele vai ficar de olho?
E o que a Madalena tem a ver com isso

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Porque os cães latem - sessão dupla, cap 4 e5

Capitulo 4

O forasteiro desceu do ônibus e foi pesquisar a cidade.
- Pôoooooooo, que lugarzinho derrubado esse... Cada missão que a organização
me inventa que eu vou te contar, viu!!!

Alheias a tudo isso, Yasmim e Latifa tinham mais uma
aula de dança do ventre com a professora Gil


- e uuuummmmmm, e doiiiiiiiis, e tres, e quatro, plié, girou, plié,
degagé...
- pô, que caretice essa aula de dança do ventre, e ainda mais maluca,
com negócio de plié, degagé... eu heim...
- Tifinhaaaaaaaaa, não discuta que a professora gil é braba. quer que ela
conte a tio Osama?
- um, dois, tres, quatro, cinco, seis e sete, oito, repete, repete, e dá
meia volta volver, sentidoooooooooo, segura, solta, contrai, relaxa e up,
up,
down, plié
- Caraca... essa professora é uma mala sem alça...
- Tifa, se a gente não aprender a dançar, os homens escolhem outra...

entrementes...

O tio das garotas chega em casa e ouve aquela musiquinha
"pareceeeeeeeeeem bandossssssssss de pardais a soltaaaaaaaaa
ooooooooooos putoooooooooooooos
oooooooooos putoooooooooos
são como indios capitãeeeeeeeees da maltaaaaaa
oooooos putooooos"
- heim? Fado? aqui na minha casa? Essa hora?

Lá, tomando banho na outra fonte sem ser a das carpas
estava o soldado Joaquim...
- arrã.. arrã
- ops, pois, pois, desculpa-me, pois, pois...
- Pois, pois uma ova. posso saber quem é o senhor e o que faz aqui?
E o soldado portugues contou tudinho a tio Osama.
- Zé do Quibe... interessante... apaixonado por minha sobrinha yasmim
que tá prometida ao meu amigo alemão Hans das Esfihas...
- interessante sua idéia, explodir a ponte. Mas posso saber pra que?
- bom, para ninguém poder ir daqui para acolá nem de acolá para acá...
- legal, e ficar todo mundo ilhado
- ilhado?
- caro anta. Esta cidade é uma ilha, temos uma única ponte. se explodir,
ninguem
entra, mas também não sai.
- ora, pois, pois, podemos ir de barco, nós, portugueses somos grandes
navegadoires...
- ótimos, por sinal. Foram descobrir o caminho marítimo para as indias e
acabarm no Brasil. Tou sabendo.
- podemos ir a nadaire, pois, pois
- nadar? já notou que somos cercado por duas corredeiras?
- bão, estaire na hora de começaire a praticaire esportes radicais, pois,
pois...

enquanto isso... na casa de zé do quibe

- Miminhaaaaaaaa, meu recheio de pastel de coalhada... Tudo que ficou aqui,
só lembranças...
Pois é. Longe de sua querida Yasmim, e sendo obrigado a noivar com a própria
cunhada, Zé do Quibe lembrou da vez que yasmim tentou lhe ensinar a fazer
falafel

Yasmim, pensava na mesma coisa...
- ai, ai. e titio Osama ainda cismou que ele tem que noivar a Latifa, e eu o
Hans...


Capítulo 5

Enquanto isso, Madalena se encontra com o misterioso forasteiro
nas ruas da cidade

- Queria que me pegasse em seus braços, sentisse meu cheiro, misturasse sua
pele na minha, que sua boca se perdesse em meus beijos ...Queria sentir voce
tremer ao toque de minhas carícias, poder te ver morrer devagarinho,
navegando em meus olhos bebados de amor...
- Assédio sexual, santaaaa??? Isso é crime. Pode olhar no Alcorão. Vai
queimar lá no mármore do inferno...
- Oh, forasteiro, estou apenas dizendo um poema. Porque eu sou sensível,
romântica. E aliás, não sou mulçumana, sou católica.
- caracaaaaaaaaa, se a milicia xiita ouvir tu tá ferrada...
- Não, amigo, nem os americanos estão se lembrando que esse fim de mundo
existe. Mas vou te contar uma coisa. Eu sou afim do Zé do Quibe que é
apaixonado pela Yasmim que é sobrinha de Osama Bin Gordo, professor de sumô,
que quer que ela case com Hans das Esfihas. E quer que Zé do Quibe noive com
a Latifa que é doida de pedra. Resultado que as mulçumanas todas se armam e
eu fico sobrando. Ai, quando vi cara nova resolvi ver se cola...
- mas você não sabe tres coisas: quem sou eu, 2 - o que eu vim fazer aqui,
3 - se eu gosto de mulher...
- Bom, então eu pergunto: quem é você, o que veio fazer aqui e você gosta de
mulher?



Enquanto isso, na casa de Osama Ben Gordo, Latifa, a punk, tinha uma
conversa com o soldado português, Joaquim...
- Seu portugues, o senhor é português mesmo?
- ora, pois pois, sou português mesmo. Do mesmo jeito que você é árabe
- árabe, não, iraquiana. É diferente.
- ok, iraquiana. mas porque pensas que eu não sou portugues?
- porque não tou vendo nenhum lápis enfiado atrás das orelhas

entrementes...



- Seu Osama, por favor, deixe eu ficar com Yasmin. Latifa é muito doida, não
combina comigo
- Ou Latifa ou você acaba com Madalena aquela que mora na Rua do Alto
- Madalena? deus me livre, aquilo é fim de carreira, seu Osama...
- Então me ajude a consertara Latifa, quem sabe ela casando, virando dona de
casa, deixe de ser doidona... Sabe, meu caro Zé, tou com medo que ela acabe
se envolvendo com o Soldado Joaquim.
- Soldado Joaquim? O português?
- sim, ele mesmo, caiu no meu tanque de carpas...
- caraca, seu Osama, é meu contato, tenho que ajudar ele na restauração dos
azulejos da mesquita.
- Azulejos da mesquita? Tem certeza?
- absoluta...
- então tem algo esquisito nessa história. Ele falou em explodir a ponte.
- explodir a ponte? tem certeza?
- absoluta
- então tem algo esquisito nessa história mesmo.

E agora? Joaquim foi fazer o que no Iraque: explodir a ponte ou restaurar os
azulejos da mesquita? E o que o forasteiro respondeu a Madalena?
aguardem...


Porque os cães latem - capitulo 3



Enquanto isto, no Centro da cidade encontramos ele



Zé do Quibe, ex-malandro, ex-baterista de grupo de punk-rock, ex-malabarista
de circo, e ex-marido de uma sírio-libanesa que lhe ensinou a fazer os
quibes mais deliciosos da Estrada do Côco. Brasileiro e baiano, se mandou
para o Iraque depois que foi aprovado porém enrolado num concurso para
emprego numa multinacional de petróleo.
- Pôooooooo, nada a ver morar nesse fim de mundo inda vender quibe para
árabe. Eu achava que ia me dar bem. Afinal, baiano não vende acarajé para
baiano? Alemão não vende salsicha para alemão? Mas esse povo aqui é tudo
unha de fome..., pensava ele enquanto gritava
- Olhaaaaaaa o quibeeeeeeeeeeeeeeeeee, um é 50 tres é 100. Odalisca bonita
não paga mas também não come...
E o telefone tocou...
- venda do Zé do Quibe, Bom dia, Zé do Quibe mesmo... Heim? Seu Osama???
Heim??? Casar com a Latifa? Olha, seu Osama, ne por nada não mas sua
sobrinha é muito doida. Mais doida que minha ex, a Sulamita. Se fosse com a
gostosona da Yasmim eu topava. Heeeeeeeim? Yasmim o senhor quer casar com
Hans das Esfiha. Pôooo, seu Osama, discriminação. Heim? Quer que eu vá em
sua casa? Mas é que estava esperando uma visita, seu Osama. Ficou de chegar
um português que vai me ensinar a fazer bolinho de bacalhau pra eu variar
meu menu.... Heim? Se eu não for você arrebenta minha lojinha? Tá bom, seu
Osama. eu já tou indo...

entrementes...

Chega a cidade, no único ônibus... Er, ônibus, não, mas buzu mesmo,
de tão velho e acabado... Um cidadão misterioso...

Quem é ele? Seria ele espião dos americanos? Seria ele um replicant
do filme Blade Runner? seria ele um olheiro do Esporte Clube Bahia?

e entrementes de novo...

Cara de anjo sem ser anjo, cara de gente boa, pero no mucho. Madalena...
Que esquisito? Como alguém pode se chamar Madalena morando no deserto,
er, no Iraque?
E cadê Latifa e Yasmim que não apareceram hoje?
E o tio Osama?
E Joaquim, o soldado português?

Calma, Betty, que ainda tem novela muita pela frente.

Porque os cães Latem

Capitulo 2

A confusão estava armada... O Soldado Joaquim não só caiu no harem, como no
tanque de carpas do Tio Osama da Latifa e da Yasmim

-Ai Jisus... Primeiro foi o Para-Quaidas. Disseram que era puxaire a
cordinha e ele abria. Puxei, não abriu. Depois foi o jipe. Mi disseram que
havairia um jipe a ispairaire por mim. Pois, pois. O Jipe não estava la.
Para completaire, cai acá nesse tanque e estão esses paixes a mordaire meu
trazairo.
- Pior é o seguinte, moço, esses peixes ai são a menina dos olhos do titio.
Se o senhor amassou unzinho só, vai ver uma coisa. E além disso o senhor tá
no harem. Homem aqui não entra.
- qué qui eu podeire fazeire?
- se vestir de mulher, ora...
- Mas eu, Soldado Joaquim, voluntário português na guerra, vestir de mulher?
Nem mortaaaaaaa, santaaaaaaa.
- Bom, então, espere tio Osama chegar e lhe encontrar e vai ver só.
- Tio Osama? Osama Bin laden?
- não, moço, esse é do Mal, nosso tio é o Osama Bem Gordo, campeão de sumô.
- Ora, eu caire no Iraque ou no Japão?
- No iraque
- e aqui tem sumô?
- Oxente, e no Brasil tem judô, karatê, essas coisas e não é japão...
- Ai, Jisus... E agora como vou fazeire para cumprir minha missão? Tenho que
explodir uma ponte.
- Ei, soldado explodir ponte foi em Por quem os sinos dobram. De Hemingway.
Isso aqui é uma novelinha.
- Não, rapariga, quero dizeire que tenho que explodir uma ponte. E agora?
onde estaire as dinamites? E o contato? Um tal de Zé do Quibe?
- Zé do Quibe???
- Você falou Zé do Quibe?
- Porque? Você conhece Zé do Quibe, pois pois?

Zé do Quibe? Sumô no iraque? e afinal a história é passada no Iraque ou no
Afeganistão? Leiam os próximos capitulos...

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

porque os cães latem - capitulo 1

Capitulo 1

Deserto. Guerra do Iraque. Ou seria do Afeganistão? Ah, tanto faz. É tudo guerra mesmo. Numa pequena cidade perdida nas montanhas mora Latifa, a arabe punk e sua irmã Yasmin.
- Pô, Yasmim. Essa cidade é um saco. Veja Bagdá, não sei mais o que
cheia de americanos, bombas por todo lado, aqui tudo calminho, dá agonia...
- Pô, Latifa, os rapazes da cidade na guerra, tudo arriscado a morrer
e deixar a gente viuva sem ter casado e você pensando besteiras...
E as duas conversavam no jardim do harem quando de repente
cataploft, plact, plunck...
- qui diacho foi isso, Yas?
- sei lá Tifinha, vai olhar, a punk é você.
- pô, Yasmim, tudo eu, tudo eu, só porque eu sou mais nova...
E assim, Latifa foi olhar e deu-se de cara com
Joaquim, o soldado português.
- Yasmiiiiiiiiiiiiiiiiiim, corre que Alá ouviu suas preces,
menina, caiu um homem aqui no tanque de carpas do tio Osama.
- caracaaaa, homem???
- de bigodão e tudo.
- oh, bons dias, belas raparigas, dizei-me pois,pois onde
que eu estou, pois pois???
Arabe punk? Soldado Portugues? Tio Osama?
Aguarde, a história está apenas começando...

quando a brisa assovia

Capitulo 15

Quem gritou vamos ver, depoooooooois...
Agora vamos voltar a história.
O barraco entre Quitéria e Lucilia foi tamanho
que chamou a atenção da cidade inteira. E de repente
quem aparece?
- Reginaaaaaaaaldoooooooooo???
- Melaneeeeeeeeeeee???
- Heim??? Melane??? Mas você não é Quitéria???
- Ei, quem gritava Rhetiscliiiiif para me assombrar???
- Calmaaaa, sou melane sim. Nick Quitéria no chat via telefone celular...
- Arrá, bem que a doida da minha ex-mulher, a Keitiscarlet, lhe chamava de
sonso
- Rhetiscliff, volte já pra cela.
- Qual é, meu rei, você é apenas um soldado covarde...
- Que nada, acabei de ser eleito prefeito da cidade
- em que eleição? Eu não votei.
- estrangeiros não votam, anta
- quem tá falando sou eu, o diretor...
e de repente a mesma voz
- Meeeeeelaaaaaaaaaannnnnnnnnneeeeeeeeee sonsaaaaaaaaaaaaaa, se fazendo de
santinha e entrando nos chats com o nome de quitéria.
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
- keitiscarlelelelet... é é é é vovovovocêcêcê mesmemsmesmaaaaaaaaaa
- não, imbecil, é seu ex-noivo, o maldonado aquela anta que fugiu com sua
vizinha Kassandra, lembra???
- masmasmasmas você mormormoreeuuuuu
- KKKKKKKKKKKKKKK... a babaca tá com medo de um fantasminha a toa...
- não falei, Senhor Crowel...
- Caracaaaaaaa, minha mulher é médium, vou reatar o casamento com Melane e
nós vamos ficar ricos com essa coisa de espírito.
- Calaboca Reginaldoooooo
- Calaboca vocês dois, deixa eu ouvir...
- Calaboca os tres. Quando acaba mulher é que fala muito. Deixa eu ouvir
aqui, meus meninos lindos, gostosos, se ficarem caladinhos, eu lhes darei o
meu cheiro, o meu carinho...
- Aiiiiiiii, nãaaaaaaaaao, prefiro o fantasma da Keitiscarlet do que a
bruaca da Quitéria no meu pé...
entrementes...
O detetive SuperBond 7.0 começava suas investigações ouvindo
 a melhor amiga de Keitiscarlet
 qual a ultima vez que você viu a vitima
- quando ela estava triste porque Rhetiscliff só queria saber do tal cheiro
da Lucilia de Junho
- o que ela fez então?
- deixou de comer. disse que ia definhar até morrer ou sumir
- e onde ela foi vista pela ultima vez
- foi ao salão de beleza, disse que queria morrer bonita para fazer média
com São Pedro no além
- e quem escreveu Mulherzinhas???
- não percam o próximo capitulo
 
Penúltimo capitulo

Depois de entrevistar Melane e Reginaldo, o Detetive Super Bond 0.7
pediu uma reunião com todos os envolvidos. Para facilitar, a reunião
foi realizada na sala da diretoria da delegacia com
Melane-Quitéria, Lucilia de Junho, Rhetiscliff, Reginaldo, Sr. Crowel,
Laurineide (a secretária ou seja lá como ela se chame) e Bibo



- Faltou a minha secretária, mas só falta um capítulo e já temos
personagens demais para história de menos, certo?
A vítima, a defunta sumida, teve um caso com Reginaldo que casou
com a Melane que usava o nick Quitéria, certo?
- certoooooo...
- Reginaldo foi para a guerra do Iraque mas como era medroso
se escondeu num caixote de tâmaras bombardeado por engano, certo?
- certooooooo
- Entrementes Lucilia de Junho se chamava Luzinete e morava
na Ilha da Ascensão onde era viciada em compras on line e se
comunicava por telefone com Quitéria, certo?
- certo
- Com medo da guerra e chateado por ter várias mulheres ao mesmo
tempo Rhetiscliff fugiu e acabou casando com Ketiscarlet para não
ser deportado. Mas ele não quis lutar na guerra e foi preso, certo?
- Pôooooooooooo, seu detetive, que saco, tá repetindo a novela toda?
- versão compacta, meu caro Rhetiscliff, e além do mais, histórias
de detetive são pura enrolação já que eles vivem repetindo o caso
o tempo todo...
- pior que essa história aqui foi enrolação desde o primeiro capítulo
- Continuando, Luzinete se mandou da Ilha da Ascensão e conseguiu
um emprego de lavadeira de cuecas na cadeia. Aqui, sem poder comprar
nada, ela resolveu assediar os presos, certo?
- erradoooooooooooooo... Eu sou uma mulher séria. Eu apenas tento ajudar as
pessoas, levando a elas o meu carinho, o meu cheiro, a minha ânsia de amar
- Calada...
- oh, você não compreende o que eu digo. Mas quem compreende sabe o valor da
amizade, do meu aconchego...
- Caladaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!! Continuando... Numa visita, Keitiscarlet
pegou os dois no flagra, revoltou-se e decidiu que nunca mais iria comer.
Definhou até morrer, segundo Melane, mas onde está o defunto?
- mas nós é que perguntamos: onde está o defunto?
- Boa pergunta: onde está o defunto?
- Caraca, seu detetive o senhor foi contratado pra descobrir
- Elementar meu caro Rhetiscliff, e descobri. O defunto que não morreu é...


O proximo interrogado foi Reginaldo
- qual seu envolvimento com a vítima?
- bãaaaao, nós tivemos um caso. Ficamos depois de uma feijoada carnavalesca
- mas porque você casou com Melane?
- por causa dos e-mails que ela mandava dizendo que tinha sonhado comigo,
rasgando minha roupa com os dentes, remendando minhas meias e ouvindo música
francesa...
- qual a última vez que você viu a vítima dona Melane/Quitéria?
- quando ela cismou que ia no Shopping Center comprar legumes e eu disse a
ela que no shopping não vende legumes, só vende roupas
- arrá, legumes... que tipo de legumes?
- cenoura, nabo, pepino, ela dizia que sentia falta do Rhetisclif
- arrá... acho que já sei o que aconteceu...

Finalmente Fim

E o detetive anunciou quem era a Ketiscarlet...

- a defunta nunca morreu, olha ela ai



- Bibooooooooooooooooooooooooo???
- % #ksls%i&*#$@
- Pode dizer o palavrão que quiser. Eu notei logo. Porque o Rhetisclif se
apaixonaria por você se ele nunca foi boneca antes...

bem mais tarde



- Eu confesso... Eu fingi que ia ao shopping, fingi que ia definhar até
morrer. Ai, me vesti de homem, tirei o megahair e vim pra cadeia, me
instalei aqui para descobrir qual a da Lucilia. E ai descobri que ela se
abre pra tudo que é homem e que a Melane, com aquela cara chorosa, é outra
falsa. Descobri também que o Rheti é pessimo marido, só fica jogando oito
maluco o dia inteiro, e que peida de noite empestiando o quarto. Teve um dia
que eu pensei que ia chover cocô aqui na cela. Descobri também que o Sr.
Crowel é gostoso senão as duas mocréias não iam brigar por ele... Ah, e
descobri que estou apaixonaderérrima por outro...
- outroooooooooooooooo???
- No refeitório da cadeia eu conheci alguem muito especial. Um poeta
sensível, delicado, meigo e carinhoso, o Bahia, olhe ele aqui


- Keitinhaaaaaaaaaaaaaaaaaa, já acabou minha pena, vamos fugir
vamoimbora pra pasargada que lá eu sou amigo do rei...


Conclusão

Keitiscarlet e Bahia se casaram e tiveram muitos filhinhos.
Lucilia de Junho mudou de nick e agora assina como Luana.
Melane mudou de nick e agora assina como Luana.
Rhetiscliff entrou pra net e frequenta os chats como Luana.

Reginaldo finalmente resolveu tomar banho, cortar o cabelo
e hoje está assim:

- ei, mas esse ai é o Leonardo di Caprio
 
será? bom, isso poderá dar outra historia. quem sabe???

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Quando a brisa assovia...




Capitulo 14

Super Bond 7.0 explicou logo...
- Seu Padre, Doutor Advogado, Melane, Diretor da Cadeia, Preso Rhetisclif,
Preso Bibo, Lucilia de Junho, minhas senhoras e meus senhores...

- ihhhhhhhh, agora além de frescura tem discurso também...
- para, observador... já basta o tempo que eu fico sem atualizar
essa novela pensando no que eu vou escrever...

Super Bond 7.0 tentou continuar explicando...
- sou espada, mais do que espada, uma espada de aço eternamente pronta para
a briga. Mas meus métodos de investigação exigem que eu me faça de gay...
- pru modi que? - quis saber Fabilaura, a secretária de Keitiscarlet
- para poder investigar junto ao personal trainner, ao estilista,
cabelereiro, manicure, etc...



Rhetiscliff decidiu que era melhor continuar jogando oito maluco com os
novos prisioneiros ingleses que ficar ouvindo xurumelas, mas a voz perseguia

-rhhhhhhhhhhheeeeeeetiiiissssssssclifffffffffffffffffffffff

Só que dessa vez, Lucilia de Junho ouviu também...

- cruz credo, saravá, pe de pato mangalô tres vezes...
Diretooooooooooooooooorr, olha, eu estou cheia de amor para dar, mas peço
demissão. A cadeia está assombradinha...

Mentira pura... Na verdade, o Sr. Crowel, nick Gladiador, estava de caso com
a ex-melhor amiga da Lucilia: Quitéria.



- Guerra é guerra, santa... Você ficou indecisa, andando de cela em cela,
com seu radio tocando Celine Dion, eu fui lá no reservado dele e perguntei:
quer namorar comigo, ele aceitou...
- Não aceitou. Ele lhe esculhamba pelas costa, lhe chama de vadia,
asseadiadora, etc, etc.
- mas ele diz o mesmo de você, Lucilia, lhe esculhamba e ainda lhe chama de
intrometida e chata
- e você ele chama de doente mental, de ovelhinha doente

- vaaaaaaaaamoooooooos paraaaaaaaaaar o furdunço???

- epaaaaaaa, quem gritou isso? Não foi você, Lucilia
- e nem você, Quitéria... Boa pergunta, quem gritou?


- Boa pergunta: quem gritou? E cadê o detetive??? E porque Quitéria é
igualzinha a Melane...
E quando e como essa novelinha vai acabar?


Capitulo 13 (pra adiantar logo essa novela)

Enquanto isso na sede da Liga da justiça, Mulher Maravilha
tecia um lindo casaquinho de tricô para o bebê do Super Homem...

Epaaaaaaaaaaaaaaa... tá errado...

Capitulo 13 - agora vai

Enquanto isso, o advogado de Keitiscarlet e o padre
da cidade achavam esquisito o defunto da defunta
não ter aparecido mas o fantasma dela aparecer todos
os dias na cela do ex-marido e viuvo Rhetiscliff,
ai foi que eles resolveram contratar o detetive
Super Bond 7.00

- chamou, chamou, excelência...
- ai, meus sais, de repente essa novela ficou empestiado de bonecas...

e nossa novela vai para o capitulo 14 com: um viuvo que virou gay, um
detetive boneca, uma quitéria que traia a melhor amiga ou vice-versa, uma
Lucilia de Junho que traia a melhor amiga ou vice-versa, um diretor de
cadeia que não apareceu no último capitulo, uma divorciada que soltou as
frangas, e um ex-marido que nunca mais ninguem viu...

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

quando a brisa assovia - 12

Capitulo 12

Enquanto isso, a sonsa Melane descobriu que ser descasada
dá mais status que ser madame.
- Os homens preferem uma chata descasda, mesmo que ela
tenha todos os defeitos do mundo, que uma viuva ou
solteira, dizia ela com seus botões...


Na cadeia é que o bicho tava pegando fogo.
Fogo no rabo, para ser mais exato, pois o pobre
Bibo descobriu porque Rhetiscliff estava esnobando
Lucilia de Junho com seu disco de Celine Dion,
e correndo do fantasma de Keitiscarlet...

- Eu te amo, Biboooooooooo, faço qualquer coisa por você...
- Companheiro, é o seguinte, eu não gosto de omi não...
- Mas eu te amo...
- Mermãaaaaaaao, eu sou espada, sacou???
- Eu te amo, Bibo, mas é um amor sublime...
- Colé, mané de amor sublime nada. Isso é viadagem...
- Você não entende. Temos uma sintonia...
- Socoooooooooooorroooooooooooooooo, mudem eu de cela aqui que o Rheti
tá dando ataque de bicha...
- Pois pode mudar, pode sumir. Sua perda será maior que a minha, pois
você é que está me perdendo...

Enquanto isto, na casa do Senhor Crowel...
Lucilia de Junho, que já foi Luzinete, já foi Amália Conceição
mas é apenas mais uma personagem qualquer de novela virtual,
recebia um telefonema no celular...

- Quitéeeeeeriaaaa, oh, querida, deixe eu compartilhar esse
lindo momento de minha vida. Deus foi bom para mim e fez com
que o Senhor Crowel aceitasse meu carinho... Eu acordo, todas
as manhãs, e olho sorrindo para o rosto do senhor Crowel
que está a espera do meu sorriso...heim??? Quitériiiiiiiaaaaaa, não
acredito...
você está me dizendo que tem um caso virtual com o Sr. Crowel
e o nick dele é Gladiador?

quando a brisa assovia

Capitulo 11

Na calada da noite, na sua cela, Retiscliff ouve
Keitiscarlet lhe chamando...
Ele começa a gritar:
- reeeeeeeeeeupiiiiiiiiiiiiiii, reeeeeeeeeeeeelpiiiiiiii,
assombraçãaaaaaaaaao
E ai, conhecemos o seu companheiro de cela,
o perigoso meliante Bibo

- Que assombração que nada, essa hora Lucilia de Junho tá longe...
- é minha ex-mulher, tá me assombrando...
- pediu aumento da pensão? vai largar as crianças com você?
- Nãaaaaaaaaao, ela morreu. É o fantasma dela... socorrooooooooooo
- Bom, pelo menos sua ex-mulher é gostosona. Pior é a Lucilia de Junho...
- ela lhe atacou também?
- Cara, ela ataca a prisão inteira. Acho que agora deve estar na casa do
diretor da cadeia.

E estava mesmo

Com seu aparelho de som portátil tocando Céline Dion cantando
Ziggy em francês ela dizia para o senhor Crowell

- Ouça essa música. Sinta seu rítimo. É o pulsar de meu
coração querendo lhe dar carinho, lhe envolver num abraço...
Ouça a letra, preste atenção...

Mas o Senhor Crowell era duro na queda. Diziam as más línguas
que ele era gay porque achava todas as mulheres folgadas, assediadoras,
falsas e interesseiras...

- você é uma anta mesmo, Luzinete. Essa letra fala sobre uma mulher que se
apaixonou por um gay que ela conheceu as quatro horas da manhã
- então, amoooooooorrrrrrr, nossa cara, igualzinho a nós dois...

entrementes na cadeia...



- Bibooooooo, ce tá ouvindoooooo???
- ouvindo o que???
- uma música esquisita, num idioma estranho
- é a Lucilia de Junho atacando o diretor
- não, não é Ziggy, não, é outra música, em gaélico... Keitiscarlet tá na
área. Essa mulher é uma cobra venenosa, Bibo, até morta me persegue...
- Caaaaaaaalmaaaaaaaaaaaa, se vc não quiser ela, larga que eu quero, mesmo
morta...

E a voz continuava

- Retiiiiiiiiiscliiiiiiiiiiiiiiiiiiifffffffffffffff, sou eu, sua
Keitinhaaaaaaaaa,
a morta que perderam o defunto. ahahaahahahahahahahahahahahahahahahaha

E agora???
Será que Quitéria vai aparecer?
E que fim levou Melane?

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Quando a brisa assovia

Capítulo 10 e um pouquinho...

Enquanto isso na cadeia, o viuvo jogava baralho tranquilamente,
cantando
- you musssssssst remembeeeeeeeeer thiiiiiiiis...

Foi quando Lucilia adentrou o recinto com a mão carregando
as cuecas de Reti e mais o seu aparelho de som portátil (ela
adorava musica)...

- Pare por um minuto o que está fazendo e venha receber meu carinho,
ele é sincero, leal, amigo, verdadeiro. Quero que saiba o quanto voce tem
sido importante em minha vida, por isso peço sempre a Deus que esteja sempre
ao seu lado, transformando seu caminho em luz, e cuidando para que voce seja
alguém feliz!
- é vem ela. Tava demorando... fala o qué que vc quer
- Abre os braços, feche os olhos vou colar meu coração no seu e te dar um
chupão para que saiba quanto gosto de voce !
- tu vai é me esmagar, baleia assassina... esqueceu que eu acabei de ficar
viuvo???
- Às vezes é como se eu estivesse me desnudando em frente a voce e falando
de mim...
- meu coração é comprometido, muié. eu fiquei viuvo. ainda preciso receber
minha herança
- Oh, você não quer meu carinho???
- Não é bem isso...

bem mais tarde... na cela...

Rhetiscliff dormia profundamente quando ouviu uma voz

- Reeeeeeetiscliiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiif, Rhetiscliiiiiiiiiiiiiiiiiiiiif...

Ele acordou e quem ele viu?
Keitiscarlet...
hei, mas keite não morreu???
Espereeeeeeeeem, ainda falta monte de coisas,
como a Quitéria, por exemplo, que tá sumida...

Capitulo 10 pras 11

Leitor: Puxa, que novelinha é essa? Um capitulo hoje
outro não sei quanto tempo depois

Autora: estou traumatizada, matei um personagem

Leitor: grandes coisas, os traficantes do Rio matam centenas
por dia e não tem traumas

Autora: eu não sou criminosa...

Leitor: faz que nem ce fez com a vaquinha Pacata, bota a
personagem pra reencarnar

Autora: quem repete é disco...

Leitor: OK, no more palpites



quando a brisa... - capitulo 10

Capitulo 10

Melane, a ex-melosa, agora separada do Reginaldo,
voltou a ser chorosa que nem Regina Duarte em todas
as novelas que participa...

- Keitiscarleeeeeeetiiiiiiiiiiiiiii, eu te amavaaaaaaaaa,
um amor sublime de irmãs, mas eu te amavaaaaaaaaaaaaa...
e deu nos jornais
Extra!
Keitiscarlet definhou e morreu. Mas o velório será apenas
simbólico. Ninguem sabe onde anda a defunta, então
não tem o que enterrar...


quando a brisa... capitulo 9,5

Capitulo 9,5


Autora em crise...

Pela segunda vez em mais de um ano de novelinhas
matei minha segunda personagem.
Primeiro, a vaquinha Pacata, que reencarnou.
Agora a Keitiscarlet

observador...

- será que a Keitscarlet morreu mesmo???

Ah, vamos pro capítulo 10 que essa história ainda dá panos
pras mangas

quando a brisa assovia - capitulo 9

Capítulo 9

Enquanto Melane e Reginaldo não chegavam a um consenso,
na cadeia, Rhetiscliff recebia o assédio geral e irrestrito
de Luzinete, aliás, Cezia, aliás, Lucilia de Junho...



- Um carinho para voce ... sabia que a música eleva a alma ??? Gosto de me
deixar tocar pelo som de músicas românticas, algumas mais calmas outras como
esta, cuja letra nos diz muita coisa , são músicas que me transportam me
elevam ao mais alto dos sonhos, assim vou vivendo por isso sou assim e assim
como eu voce e muitas pessoas que conheço ...
- Caraiuuuuuuuuuuuuuu... Tem gente que não se toca. Ficam me assediando. Eu
vou dizer que sou monge budista que fiz voto de castidade. Vou inventar que
tenho AIDS...
- Queria que voce soubesse que sou uma mulher séria, de caráter, simcera e
amiga.
- eu sei. Mas eu estou com o coração comprometido. Eu tenho outra...
- Eu sou assim, não posso mudar. As pessoas que convivem comigo sabem que
sou assim...
- vai querer me convencer que você vem entregar minhas cuecas só de calcinha
sem mais nada só por amizade???
- Se você não me vê como amiga, o melhor que é me esquecer para sempre. Mas,
meu carinho não vai tocar seu coração nem seus países baixos como desejo!
Mas se você confiare me aceitar, ai, que nós faremos loucuras baby...
- Dona Lucilia, Luzinete ou sei lá que nome você tenha. EU SOU CASADO. Minha
esposa é uma fera, se chama Keitiscarlet, mas infelizmente eu amo aquela
anta. Dá para entender??? Ela não é bonita, briga comigo pelas piores
besteiras, é chata, se reta comigo por tudo, se dana quando eu peido no
quarto ou deito no sofá depois do baba, fica p... da vida porque reclamo que
ela usa um perfume que Reginaldo deu a ela. Mas eu amo minha Keitiscarlet. E
zé fini...
- Puxa, você rejeita o meu carinho, minha meiguice, minha postura de mulher
apática e dominada para ficar com aquela que lhe troca por uma plantação de
mandiocas? E mais, que tá doida pra Melane separar de Reginaldo para ela
ficar com ele...
- Amo. Não sei explicar porque, mas eu amo. Se ela ficar com Reginaldo,
paciência. Mudamos os três pro Iraque de novo. Lá podemos casar com mais de
um...
- os homens podem, as mulheres não, a lei é clara
- Minha senhora, lei a gente muda. Mas fique claro, tou dispensando ai seu
assédio, e bota um sutiã quando vier trazer minhas cuecas pois nada mais
feio e decaido do que peito de mulher que já pariu mais de quatro filhos
- oh, que grosso, você me magoou. Feriu meus sentimentos. Eu lhe tinha como
um ídolo... Você administrava o sabão de côco que uso para lavar as
cuecas...

entrementes...

Sem saber que finalmente Rheti reconheceu que melhor uma mulher braba
do que uma mulher-baba melando tudo, Keitiscarlet adoeceu, definhou,
definhou e morreu...
Bateu as caçuletas para desespero de Melane que voltou a ser a chorosa
de sempre...
- Scarleeeeeeeeeeeeeeeeeeeettttttttttttttttttt... Pliiiiiiiiis, donti
morraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...


Na cadeia, Rhetiscliff demonstrou frieza...

- bom, fiquei viuvo. quando sair daqui vou lá tomar posse na minha herança.

E agora???
Scarlet morreu mesmo???
E que fim levou a Quitéria, heim???


segunda-feira, 13 de outubro de 2008

quando a brisa assovia - 8,5

Capítulo 8 e meio...

- Bom, as tropas voltaram do Iraque cantando:

'eu eu eu, Reginaldo não morreu... eu eu eu, Reginaldo não morreu

Ele apenas se escondeu nuns caixotes de tâmara enquanto durava o bombardeio
e saiu são e salvo. Mas chegou um bocado mudado...



- Melaneeeeeeeeeeeee

- Vixeeeeeee, Reginaldoooooooooo, é você??? quer dizer que eu chorei meses e
meses por essa coisa imunda fedendo a camelo? ecaaaaaaaaaaaaaaaa...

- Calma, Darling. Nada que um bom banho não resolva. Com o exclusivo
sabonete Brilux, o sabonete dos estrelos...

- Não acredito. Cadê o Reginaldo daquele outro filme???

- Querida, a guerra mudou. Descobri que tenho um Coração Valente...

- olha, se eu gostasse de heroi eu casava com uma revistinha do Batman

- Mas eu não sou heroi. Eu tava escondido na hora do bombardeio. Ai me viram
no caixote pensaram que era defunto...

- se eu gostasse de insetos casava com a Formiga Atômica...

- Melane, meu amor... Eu pensei em você a guerra inteira. Nos nossos tres
filhos...

- que tres filhos? Nós só temos um cachorro rottweiller e duas gatas
birmanesas...

- mas eles são como filhos, Melaninha... Seja razoável...

- está bem, serei razoável, 50 por cento do seu salário de pensão e nos
divorciaremos amanhã...

Ei, tem algo errado, Melane não era sonsa e chorosa???
Vejam depois o capítulo 9

quando a brisa assovia - 8

Capítulo 8

O inevitável aconteceu...
Rheti cedeu aos apelos sexuais da Luzinete, que se chamava,
na verdade Cezia Juno, era véia, feia, gorda,
mas... Bom, se homem ligasse para essas coisas mulher
bonita não sofria por amor.

Ai, no sitio de Keitiscarlet, eram duas chorosas...
- reginaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaldooooooooooooooooo
- Rhetiiiiiiiiscliff seu miseráveeeeeeeeeeeel eu mato você e Cezia Juno...
Antaaaaaaaaaas,.. buaaaaaaaaaaaaaa

O Diretor da Cadeia, o Sr. Crowel, que morava perto
foi lá saber...



- posso saber o que as franguinhas tanto cacarejam???
- Franguinha é a senhora sua mãe...
-Dona Keitiscarlet, a senhora devia dar graças a Deus. Se livrou de um falso
mulçumano viciado num joguinho de copas e que adora um armengue que fala
besteiras...
- Er, o senhor tem razão, senhor Crowel. Pra consolar a mim e a Melane, que
ficou viuva agora na Guerra do Iraque, nós temos uma plantação de
mandioca...
- Mandiocaaaaaaaaa???
- Er, mandioca não peida dentro do quarto, não sai pra beber com os amigos,
não me deixa em casa sozinha pra jogar bola...
- Não generalize... O Rheti com aquela pose de monge é apenas um verme...
- Epaaaaaaaaa, Sr, Crowel, o senhor pode ser diretor da cadeia, mas Rheti é
meu marido, eu amo ele. Vou esperar ele enjoar da mocréia da Luzinete, ou
Cezia Juno ou seja lá como ela se chame. Um dia ele vai se cansar daquela
voz esganiçada dizendo que é transparente, amiga, que só quer ajudar as
pessoas e levar carinho...
- Bom, Dona Keite, quando a senhora enjoar das mandiocas e quiser descontar
o que seu marido fez, minha casa é ali...
- Vai catar coquinho, antaaaaaaaaaaaaaaaaaaa... Não tá vendo que eu tou
sofrendo? E pra completar Melane resolve ficar viuva. Tou lascada...

entrementes, na cadeia...

Luzinete, que na verdade se chamava Cezia juno mas ninguem sabia, tocava
para Rhetisclif um disco velho de Gal Costa...
- oh, ouça esse som... Viaje nessa música gostosa... É bom se sentir amado,
querido... É bom cercar-se de gente verdadeira e abençoada como eu... Oh...
fica comigo essa noite e não se arrependerá...



- Só falo com você em minha cela, sem intrometimentos. Não está vendo que eu
estou jogando?
- oh, ouça essa musica... receba o meu carinho... o meu cheiro...
- cheiro de gambá. Há quanto tempo você não toma banho???

Bom, Rheti falava assim por dois motivos
1 - era grosso mesmo
2 - pra não dar bandeira pois além de estar a perigo desde que ele dispensou
Keite, ele bem que estava curtindo o assédio...

Porém...

- Na fazenda, Keitiscarlet jurava que ia dar o troco.
- No Iraque, um morto se levantou gritando;
Melaaaaaaaaaaaaaaaneeeeeeeeeeeeeeeee
- Alguem deixa um recado num celular: "Cezia Juno? Cadê você? Arrumou outro
otário para enrolar?"

E agora???
aguardeeeeeeeee

domingo, 5 de outubro de 2008

quando a brisa assovia - capitulo 7

Capítulo 7



Luzinete, na verdade, era uma sarna. Sabe dessas que gruda e não larga?
Pois é. Ou até finge que larga só pra fazer charme... Pois é...
E assim, quando acabava de lavar e passar as cuecas dos presos ia
pessoalmente entregar as de Rhetiscliff

- Oh, você, que está aqui preso. Receba meu carinho. Sou sua amiga sincera,
leal. Sou transparente como uma folha de papel celofane e te amo como uma
amiga deve amar um amigo...

E numa dessas quem chegou???



Keitiscarlet, claro...

- arrá... quer dizer que não posso ir ali no mercado comprar umas mangas pra
lhe trazer e você já fica dando ousadia a essas gaiatas de cadeia...
- Ei, eu não sou gaiata de cadeia, não... Não sou oferecida... Sou uma
pessoa sincera...
- Caladaaaaaaaaaaaaaaaaaa... Já basta a sonsa chorosa da Melane ter me
tomado o Reginaldo. O Rhetiscliff é meu, nionguem tasca e eu vi primeiro.



Só que Rheti, como todo homem, só pensa com os hormônios, e enquanto
Keitiscarlet brigava com Luzinete, ele aproveitava pra jogar baralho com os
presos da cela vizinha...

- Caracaaaaaa, mulé faz uma confusão da prr... Melhor ficar jogando aqui com
vocês

Bom, acabou que a briga chegou lá nos ouvidos do diretor da prisão.
Cá pra nós:foi Melane, que além de sonsa e chorona era fofoqueira, que
contou
O diretor da cadeia, Sr. Crowell, bradou logo:



- posso saber o que as duas franguinhas tanto cacarejam? Minha cadeia é um
lugar de respeito. Aqui é pra meliante, trombadinha, desertor do exército,
arabe disfarçado de marido de mulher do hemisfério norte, mas pra mulher a
perigo brigar por causa de preso, não...
- quem que vc acha que tá a perigo? só se for essa coisa disforme ai... essa
Luzinete...
- Seu diretor, eu não sou coisa disforme, eu só quis levar meu carinho, uma
palavra de conforto, ajudar um pobre prisioneiro...
- deixe que eu cuido do meu marido... vá passar as cuecas dele e larga do
meu pé, jacaré...

Só que aconteceu uma reviravolta...

que reviravolta foi essa???
Olha, sei lá...
Mas agora que essa novelinha tá pegando fogo
ainda tem muito pano pra manga.
E ainda falta descobrir que fim levou a tal
Quitéria...

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

quando a brisa assobia

Capitulo 6 (finalmente...)

O emprego de Luzinete era lavar cuecas de presos na cadeia
e assim ela encontrou Retiscliff:

-oi, olá... você precisa do meu carinho. vamos conversar, trocar idéias,
unir os nossos corações em momentos simples de muita ternura...

Mas Ret queria mais... Queria a fogosa da Keitiscarlet que além
de desaforada e cheia de fogo nas ventas tinha também muito fogo
no rabo...

- não dá, dona Luzinete... eu sou mulçumano, mas só quero uma mulher só.
mais de uma vai me dar muito trabalho. Já pensou se me divorciar? vou ter
que pagar quantas pensões???

Luzinete, insistentemente falava...

- não vai me dizer que você ama aquela coisa que esteve aqui no dia da
visita...
- Bom, as vezes amo, as vezes não amo, as vezes amo, as vezes não amo
- tá indeciso?
- Não é só pra dar charme porque essa novelinha tá muito chata... ehehehehe

enquanto isso, na casa de Keitiscarlet, na verdade um sítio

Keitiscarlet resolveu abrir um negócio próprio e começou a plantar
mandiocas...

- Na falta do Retiscliff, eu preciso me virar, ora... e ainda tem a chata da
Melani que não para de chorar...

- um, será que Keite vai trocar o marido por um aimpim? Será que depois das
mandiocas Melane para de chorar pelo Reginaldo?
E a Luzinete assediando o Retiscliff?
Falando nisso, cadê o celular da Luzi? E a Quitéria?

aguardem

As Estrangeiras - Capitulo 4 - Gabrielle a francesa

Capitulo 4 ´- Gabrielle, a francesa Gabrielle era francesa mas não nasceu nem morava em Paris. Tampouco morava em, Lyon, Marseille, N...